08.03 É DIA DE COMEMORAR O ANIVERSÁRIO DO CPIJ!

Há 42 anos que o CPIJ, antes conhecido como CPM - Centro de Promoção do Menor,  vem promovendo vidas.

O Centro de Promoção da Infância e da Juventude do Rio Grande do Sul (CPIJ), instituição dos Pobres Servos da Divina Providência, é presença motivadora e transformadora na comunidade da Restinga, Lami , e demais bairros da zona Sul e Extremo-Sul de Porto Alegre/RS. Ao acolher promovendo vidas, o CPIJ vem sendo um verdadeiro exemplo de "evangelho vivo", assim como orienta São João Calábria, o fundador da Obra Calabriana, pois semeia boas notícias, espalhando esperanças para todos aqueles que fazem parte desta missão.

Foi dia 08 de março de 1976, o dia em que se iniciaram as atividades da Creche Jesus Menino, com 80 crianças, e do Centro de Promoção do Menor (CPM), com 220 crianças e adolescentes. E já em 1977 a Cáritas (órgão de assistência social da arquidiocese) passou a responsabilidade jurídica e administrativa da creche e do CPM aos Pobres Servos da Divina Providência. Na época o CPM era muito simples no sentido estrutural e organizacional, de aspecto humilde, bem parecido aos grupos escolares do interior. Apesar de um prédio sem muitas condições, o trabalho sempre foi muito bem realizado, cheio de empenho, compromisso e paixão. Todas as construções e reformas que foram acontecendo ao longo do tempo eram frutos do sonho de todos, sempre buscando melhorias em vista do desenvolvimento integral das crianças. Não existiam parcerias com o poder público e, em função disso, as atividades eram desenvolvidas dentro de uma proposta pedagógica pautada nas necessidades da época, sem as exigências e diretrizes atuais.

Hoje o CPIJ é uma instituição que acolhe crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social, no turno complementar ao escolar, na faixa etária de 0 a 18 anos, visando a promoção integral de suas vidas, e também jovens e adultos no processo de qualificação profissional. Atuando na assistência social e educação, desenvolve  atividades socioeducativas nas áreas de cultura, esporte, lazer, artes, linguagens, tecnologia, saúde, ecologia e espiritualidade, a partir de uma perspectiva pedagógica calabriana, em projetos e serviços realizados em parceria com iniciativas públicas e privadas.

A identificação com a obra Calabriana e o bom trabalho desenvolvido durante os anos fez com que o CPIJ crescesse um pouco mais, criando dois novos núcleos operacionais: em 2002 inaugurou-se o "Núcleo Francisco Cipriani" na Restinga Nova, e em 2004, o "Núcleo Santa Teresinha", na Vila Castelo. Em 2011, o trabalho com a educação infantil foi reativado, em uma nova estrutura localizada na Vila Castelo, a "Escola de Educação Infantil Jesus Menino". No ano de 2016 iniciou-se uma atividade inédita na instituição, com a oferta de cursos de qualificação profissional para 100 jovens e adultos nas áreas de Padaria, Elétrica Predial e Azulejista em parceria com o Ministério Público do Trabalho.  No início de 2017 a atividade continuou crescendo, com a inauguração da Escola de Educação Infantil Nossa Senhora das Graças, no bairro Lami;

Segundo Relatório do CPIJ, no último ano, 2017, a instituição realizou 496 atendimentos no Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos - 6 a 14 anos; 170  no Trabalho Educativo; 446 no Cursos de qualificação - Ministério Público do Trabalho, 476 no  Projeto Cidade Escola;  170 na Educação Infantil. Sem falar nas refeições servidas, lanches, atendimento aos pais e atendimentos psicológicos.

"A grandeza das ações depende unicamente da medida do amor com que são feitas" (São João Calábria).

PARABÉNS A DIREÇÃO E TODA A EQUIPE DO CPIJ!

PARABÉNS A TODOS QUE FAZEM PARTE DESSA HISTÓRIA!