Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade
Aceitar Cookies
Recusar Cookies
 
  •  
     

    Liderança: 12 lições do Papa Francisco

    Em artigo assinado pelo reitor do Santuário de N. Sra. de Caravaggio de Farroupilha/RS, Pe. Ricardo Fontana, as formas de liderar do Papa Francisco que inspiraram o americano Jeffrey A. Krames a escrever o livro “Lidere com Humildade”.

    19.07.2022 | 4 minutos de leitura

    Liderança: 12 lições do Papa Francisco

    por Padre Ricardo Fontana*

    Alguns afirmam que liderança se aprende, outros que a liderança é um dom nato. Ao longo da vida, percebe-se que muitos evoluem em suas formas de liderar, conseguem aprimorar o relacionamento e conseguem melhor lidar com pessoas, que não é algo fácil. Principalmente porque, precisa compreender que, para lidar com ser humano precisa de no mínimo inteligência emocional, paciência, razão, controle, entre outros fatores. Francisco; inspirou o americano Jeffrey A. Krames a escrever o livro “Lidere com Humildade”; descreve como o Papa Francisco está se tornando um dos maiores líderes da humanidade em 12 lições: 

    1.LIDERAR COM HUMILDADE. Papa Francisco acredita que a humildade capacita os líderes como nenhuma outra qualidade de liderança. “Se conseguirmos desenvolver uma atitude verdadeiramente humilde, poderemos mudar o mundo”, escreveu ele, antes de se tornar Papa. A humildade é a mãe de todas as virtudes.

    2. CHEIRAR COMO SEU REBANHO. Este é um preceito do Papa Francisco que significa: ”imergir em qualquer grupo que você está liderando”. Bergoglio, seu nome de batismo antes de se tornar Papa, é conhecido como o “Bispo dos pobres”, por sua atuação nas favelas argentinas, por respeitar cada um no seu jeito de ser, e por fazer no cotidiano as coisas mais básicas: arrumar o próprio quarto, cama, banheiro, lavar a louça...

    3. QUEM SOU EU PARA JULGAR?  Papa Francisco diz, ele não vê seu papel de julgar ninguém diferente dos outros. Assim, as lideranças deveriam - em vez de julgar os seus - ouvi-los, avaliá-los e se concentrar em seus pontos fortes.

    4. NÃO MUDAR: REINVENTAR. Muitos são contra a ideia de que o Papa Francisco “está mudando tudo” dentro da Igreja. Na verdade, apenas reinventou a maneira de viver o Catolicismo. Desde o conclave, seu método é o mesmo: “a misericórdia”.

    5. FAÇA DA INCLUSÃO UM PRIORIDADE. Papa sublinhou a importância de um diálogo aberto e da comunicação; incluir todos, os de dentro e os de fora da Igreja, os “justos e pecadores”.  Como? Pedindo a todos que rezem por ele.

    6. EVITE A MESQUINHEZ. Papa não acha que pode conseguir tudo sozinho, ele toma a medida sem precedentes, depois que foi eleito, de fazer as multidões se reunirem para cumprimentá-lo para orar por ele.

    7. ESCOLHA O PRAGMATISMO SOBRE A IDEOLOGIA. Papa Francisco dá a chave para abrir a porta da condução dos seres humanos: a realidade está acima da ideia. Quando atuamos de maneira contrária, na missão católica, colocamos os cavalos atrás da carroça.

    8. EMPREGAR A ÓTICA DE TOMADA DE DECISÃO. Por toda a sua professada humildade e defesa dos necessitados; Papa Francisco tornou-se um praticante de política organizacional. Ele sabe que, como os líderes decidem, é tão importante quanto o que eles decidem.

    9. COMANDE SUA COMUNIDADE COMO UM HOSPITAL DE CAMPANHA. Papa Francisco vê um papel fundamental para a Igreja Católica em "curar as feridas e aquecer os corações" dos fiéis. Este é um encapsulamento de sua crença de que a Igreja deve estar envolvida no âmago da questão de vida das pessoas.

    10. VIVA NA FRONTEIRA. A fronteira não é um lugar físico, não é uma linha ou muro. É a maneira de ser testemunha. Krames disse que é a combinação de uma atitude mental positiva e aberta juntamente com a coragem e a audácia de sair da zona de conforto. A fronteira é tudo aquilo “que não gira ao seu redor”. Ou seja, superar o narcisismo ou sair de si mesmo. O Beato Carlo Acutis, jovem italiano, das mídias sociais, beatificado a pouco tempo pelo Papa Francisco, ensina: “de que adianta o homem ganhar o mundo inteiro se não vence a si mesmo”.

    11. CONFRONTAR A ADVERSIDADE DE FRENTE. Papa Francisco passou por muitas lutas em seu caminho para chegar ao topo da sua igreja. As lideranças podem aprender a transformar a adversidade em uma vantagem. Fazer isso requer enfrentar as adversidades de cabeça erguida, em vez de fingir que não estão lá.

    12. PRESTE ATENÇÃO AOS NÃO-CLIENTES. Papa Francisco demonstra uma vontade de ir além dos frequentadores da Igreja Católica. O líder deve ter um objetivo similar. Sem esquecer os fiéis existentes. Papa Francisco tem procurado fazer isso, se engajando na mídia social, e indo onde ainda ninguém foi.

    Que tal, vamos nos desafiar a liderar com humildade?

    *reitor do Santuário de N. Sra. de Caravaggio

     

    Copyright © Pobres Servos da Divina Providência.
    Direitos reservados, acesse a política de privacidade.