Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade
Aceitar Cookies
Recusar Cookies
 
  •  
     

    Pedagogia calabriana e protagonismo infantil enriquecem aprendizagem em nossas unidades

    Quando se fala em protagonismo infantil, logo pensamos que as crianças são agentes importantes da sociedade e capazes de transformar tudo à sua volta, tornando-se pertencentes a quaisquer ambientes que estejam inseridos.

    Educação

    05.11.2021 10:40:22 | 2 minutos de leitura

    Pedagogia calabriana e protagonismo infantil enriquecem aprendizagem em nossas unidades

    As escolas infantis da Rede Calábria, ligadas ao Instituto Pobres Servos, proporcionam uma educação voltada para o protagonismo, ou seja, o que almejamos vislumbrar nas relações das crianças entre seus pares, na relação com os adultos e na própria individualidade de cada um. Sendo assim, é promovido o desenvolvimento do autoconhecimento e a autoestima, estimulando a empatia e o respeito às diferenças, além da proatividade e habilidades sociais e interpessoais.


    Dentro de tantos benefícios que o protagonismo traz, ficam em destaque a escuta ativa, atenção às curiosidades que as crianças trazem, espaços que educam, ambientes acolhedores, relação entre os pares e as aprendizagens que as crianças constroem através das significativas experiências vivenciadas.



    De que maneira podemos contribuir para que esse protagonismo das crianças de fato aconteça?


    Formando cidadãos independentes e capazes de se posicionarem perante às diversas situações da vida. Desta forma a criança deixa de ser apenas quem recebe as regras prontas e passa a contribuir e construir independentemente da sua idade, os valores para uma sociedade melhor e mais igualitária. Neste sentido, é realizado com as crianças um trabalho com princípios, e valores da Pedagogia Calabriana, que norteiam as ações e propostas desenvolvidas.


    O educador calabriano, inserido em uma pedagogia de acolhimento e amor ao próximo, precisa estar em uma contínua interação com o educando e a sua família, em uma ação educativa com atitudes concretas e cativantes: fala simples, comportamento fraterno e justo. O adulto referência nessa relação, não é um depositor que impõe algo, mas alguém que ajuda a impulsionar para vida.


    A escola não é vista apenas como uma escola, mas, sim, como uma casa onde os que por ela transitam são membros de uma mesma família, um espaço que possibilita a relação com outros saberes. Construindo, assim, uma educação sem espírito de inveja ou competição, exigindo uma presença contínua do educador, em um processo de fazer e de agir para o bem.

     

    Fonte: Rede Calábria
     

    Copyright © Pobres Servos da Divina Providência.
    Direitos reservados, acesse a política de privacidade.