Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar navegando você concorda com a nossa política de privacidade
Aceitar Cookies
Recusar Cookies
 
  •  
     

    A oração de Jesus

    Cadernos sobre a oração - 3

    Jubileu 2025

    30.05.2024 08:00:00 | 2 minutos de leitura

    A oração de Jesus

    Padre Rafael Pedro Susrina, psdp

    O autor deste caderno, Juan López Vergara, convida a acompanhar as orações de Jesus ao Pai (Abbá) ao longo de sua vida. Na verdade, através de 20 passagens bíblicas, Jesus realiza orações ao Pai, nos ensinando a cultivar uma profunda intimidade e uma comunhão verdadeira.

    Por isso, o convite a cada um de nós, nesse Ano Jubilar, é de meditar esses versículos bíblicos entre parênteses e fazer deles nossa oração. Pois partindo dessas passagens Jesus diz: “Abbá...”. E assim, também nós, faremos esse itinerário de oração com Jesus, no Espírito Santo, ao nosso Pai. 

    Sem dúvidas produzirá muitos frutos “a oração com Jesus” através da Sagrada Escritura, ao meditar sua palavra, sua vida. Dessa forma, nossa oração ao Abbá com palavras que brotam do coração será real e encarnada. 

    Abbá, a tua bondade obscurece meus olhos; e do fundo das minhas entranhas eu te bendigo (Mc 1,9-11)

    Abbá, a tua Palavra é luz para os meus passos (Mt 4,1-11)

    Abbá, hoje eu confirmei que sonho com teus próprios sonhos (Lc 4,16-30)

    Abbá, minha mãe apressou o início do Evangelho (Jo 2,1-12)

    Abbá, teu amor providente abraça tudo (Mt 6,24-34)

    Abbá, peço-te coragem e entusiasmo aqueles que decidirem me seguir (Mt 10,34-37)

    Abbá, ensine-lhes que aprender a orar é aprender a esperar e, portando, aprender a viver (Lc 11,1-4)

    Abbá, eu te bendigo, tu me confiaste e transmitiste tudo (Mt 11,25-27)

    Abbá, hoje eu os encorajei a vir a mim (Mt 11,28-30)

    Abbá, as palavras de Pedro mexeram com a minha alma (Mt 16,13-20)

    Abbá, proclamei que, se o grão de trigo não morre, ele fica sozinho (Mc 8,31-33)

    Abbá, hoje, eu revelei que quem decidir vir atrás de mim, depois de sofrer, verá a luz (Lc 9,23-27)

    Abbá, te bendigo por confirmar minha missão primordial (Lc 9,28-36)

    Abbá, a missão recebida ganha vida a partir da oração (Mc 9,14-29)

    Abbá, compartilhei tua maravilhosa alegria (Lc 15,11-32)

    Abbá, por quê, por quê? (Jo 10,22-39)

    Abbá, afasta de mim este cálice, mas não seja o que eu quero, senão o que tu queres (Mc 14,32-42)

    Abbá, agora compreendo com a minha vida aquilo que revelei (Mt 26,47-56)

    Abbá, prometi ao malfeitor arrependido que hoje estaria comigo no Paraíso (Lc 23,33-43)

    Obrigado, Abbá, por me ouvir (Jo 19,28-30)

    Mais em Jubileu 2025
     

    Copyright © Pobres Servos da Divina Providência.
    Direitos reservados, acesse a política de privacidade.