Vinte e nove anos dos Irmãos Externos/as no Brasil.

Foi na solenidade de Pentecostes de 1989 (14 de maio), que teria tido início o primeiro grupo de Irmãos e Irmãs Externos no Brasil.

A "Família dos Irmãos Externos" que já estava na mente do Pe. Calábria desde 1932, nasceu oficialmente com seu próprio Estatuto em 08 de outubro de 1944. Sendo modificado pelo próprio Pe. Calábria em 1946.

Na mente do Fundador e na tradição da Obra, os Irmãos e Irmãs externos formam a família mais próxima dos Religiosos e Religiosas das nossas Casas. A finalidade deles é viver o espírito puro e genuíno da Obra no âmbito da sua atividade, de acordo com as condições de seu estado, inspirando-se e conformando-se ao seu grande programa: "Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas". E a regra fundamental deles é "a pessoa de Cristo como nos é revelado no santo Evangelho e por toda a palavra de Deus".

Inicialmente a família dos Irmãos externos era composta só por homens. Mas depois do Concílio, precisamente a partir dos anos 80, foram convidadas a participar e a integrar a mesma família também as suas esposas. Os Irmãos e Irmãs externos não têm uma atividade específica no seio da Obra. O compromisso deles (as) é a vivência do espírito puro e genuíno da Obra no âmbito familiar, eclesial e social. Por isso, depois de um período de preparação, são admitidos e eles (as) se comprometem a fazer suas promessas de pobreza, castidade e obediência, inicialmente por um ano e, a partir do terceiro ano, renovando-as de três em três anos.

Atualmente existem quatro grupos no Brasil: Porto Alegre/RS, Farroupilha/RS, Feira de Santana/BA e São Luís/MA.