Loading color scheme

Família Acolhedora

Notícias

Você pode fazer a diferença na vida de uma criança!

Crianças que precisam ser temporariamente afastadas de sua família, por medida de proteção, podem ser acolhidas na sua casa.

O Serviço de Família Acolhedora busca pessoas que desejam doar o que temos de mais precioso: carinho e cuidado, garantindo um espaço protetivo e individualizado que contribua para o desenvolvimento saudável de crianças e adolescentes.

Estão abertas as inscrições para o cadastramento e a capacitação de famílias que gostariam de oferecer essa oportunidade para crianças ou adolescentes, provisoriamente, afastadas de suas famílias de origem.

As capacitações acontecem mensalmente, na sede do Abrigo João Paulo II, em Porto Alegre, onde são seguidos todos os protocolos de cuidado em relação ao Coronavírus. O conteúdo das capacitações contempla várias questões envolvidas no processo de acolhimento de crianças e adolescentes: aspectos históricos, legais e técnicos que são fundamentais para instrumentalizar os participantes que desejam ser Família Acolhedora.

Este momento de troca e aprendizado é conduzido pela Coordenadora do Serviço, psicóloga Suzana Pellegrini, e pela equipe técnica, assistente social Camila Rocha e a psicóloga Solange Paim. Em alguns momentos, contamos com a presença do Juiz da Infância Dr. Daniel Englert Barbosa e da assistente social judicial, Laís Helena Shauemberg.

Veja os critérios para ser uma Família Acolhedora:

- Residir em Porto Alegre;

- Ser maior de idade;

- Ter disponibilidade afetiva;

- Estar em boas condições de saúde física e mental;

- Não possuir antecedentes criminais;

- Concordância de todos os membros da família;

- Possuir uma convivência familiar estável e livre de pessoas dependentes de substâncias entorpecentes;

- Não estar inscrito no Cadastro Nacional de Adoção – CNA.

 

Compartilhe seu amor, seja uma Família Acolhedora! 

 

ONDE SE CADASTRAR?

As famílias interessadas devem entrar em contato com o Abrigo João Paulo II
 para agendarmos uma entrevista
pelo telefone (51) 997252653 ou 4033@pobresservos.org.br ou CLIQUE AQUI