Assembleia Geral da CNBB: Núncio Apostólico no Brasil acolhe novos bispos

Na abertura da Santa Missa do 2º dia da 56ª Assembleia Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), na Basílica Nacional do Santuário de Aparecida (SP), o núncio apostólico no Brasil, dom Giovanni D'Aniello acolheu os novos bispos nomeados pelo papa Francisco, no período de maio de 2017 a abril de 2018 e falou que os bispos se coloquem à serviço da Igreja como o Bom Pastor.
 

Durante a homilia, o bispo meditou sobre o Evangelho (Jo 3,31-36), que diz que desde toda eternidade Deus concebeu seu verbo, gerou seu filho. Dom Giovanni explicou que o Pai confiou a Jesus e à Igreja a missão de anunciar o amor e a misericórdia aos povos.
 
"Sua origem e condição divinas fundam sua missão salvadora conferindo sua autoridade e poder para testemunhar o que viu e ouviu. De modo que naquele que diz e se realiza o filho manifesta o pai que o enviou. Ambos são uma coisa só. Por isso, quem vê Jesus, vê o Pai e quem não escuta, não escuta a palavra de Deus", refletiu.
 
Ao recordar a passagem da primeira leitura (At 5,27-33), o núncio destacou o convite de Pedro para que permanecêssemos centrados no cristo.
 
"Há nas suas palavras uma contraposição entre a ação dos chefes que levam Jesus à morte e a ação de Deus que o ressuscita", disse o bispo.
 
Dom Giovanni convidou os novos bispos, entre eles, dom Jailton de Oliveira Lino, Pobre Servo da Divina Providência, a serem pastores conduzindo o povo em suas dioceses ao caminho do Pai e ressaltou no ministério apostólico confiado aos bispos, o Santo Padre convida-os a não perder de vista a meta.
 
"Ser alguém que saiba elevar-se a altura do olhar Deus sobre nós para nos guiar para Ele. Esse é o nosso irrenunciável testemunho prestado na obediência e celado no Espeito Santo e o mesmo espírito que doa fé é um dom da fé e é dado a quem obedece", ressaltou.
 
Por fim, o núncio pediu a intercessão da Virgem Maria pela a 56ª Assembleia Geral e confiou a Mãe Aparecida os frutos do trabalho durante o encontro do episcopado brasileiro.
 
 
Bispos nomeados 2017-2018
 
 
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Olinda e Recife (PE) padre Limacêdo Antônio da Silva
 
Bispo auxiliar da Diocese de São Carlos (SP), padre Eduardo Malaspina
 
Bispo de Teixeira de Freitas/Caravelas (BA), dom Jailton de Oliveira Lino
 
Bispo auxiliar da Arquidiocese do Rio de Janeiro (RJ), dom Paulo Celso Dias do Nascimento
 
Bispo da Diocese de Propriá (BA), dom  Vitor Agnaldo de Menezes
 
Bispo da Diocese de Guarabira (PB), dom Aldemiro Sena dos Santos
 
Bispo da Diocese de Cametá (PA), dom José Altevir da Silva
 
Bispo Auxiliar da Diocese de Belém do Pará (PA), dom Antônio de Assis Ribeiro
 
Bispo da Diocese de Campo Maior (PI), dom Francisco de Assis Gabriel dos Santos
 
Bispo Auxiliar da Arquidiocese do Rio de janeiro (RJ), dom Juarez Delorto Secco
 
Bispo auxiliar da Arquidiocese de Curitiba (PR), dom Francisco Cota de Oliveira
 
Bispo auxiliar da Arquidiocese de Curitiba (PR), dom Amilton Manoel da Silva
 
Bispo da Diocese de Limoeiro do Norte (CE), dom André Vital Félix da Silva
 
Bispo da Diocese de São Luiz de Cáceres (MT), dom Jacy Diniz Rocha
 
Bispo Auxiliar da Arquidiocese de Niterói (RJ), dom Luiz Antônio Lopes Ricci